25 janeiro 2008

"Prezado Pastor Wellison,não tenho certeza se irá lembrar-se de mim. fui sua ovelha na Quarta Igreja. Fiquei imensamente feliz quando descobri o seu blog. As lágrimas vieram àsvistas, coração bateu forte... pois sinto saudades da "Paz e Graça a todos",do tempo que éramos motivados a sonhar com a Paz e usufruir da Graça...Hoje eu não tenho contato com as pessoas de antes, porquanto, alcançaram a "estatura de varão perfeito", tornando-se pessoas muito mais santas que eu possa ser, de modo que para muitos não sou digna de sua companhia(rs).Mas, de verdade, não estou nem um pouco preocupada com isso... porque na minha opinião, ser ou não melhor que alguém é uma grande besteira... não sou apegada a essas bobagens... me afastei por opção... descobri que posso ser feliz de um jeito diferente...Neste momento, a minha alegria é poder estar aqui falando com o senhor, expressando a minha admiração, minhas saudades, o carinho e a satisfação de um dia ter sido sua ovelha. O senhor foi o melhor Pastor que já conheci, talvez,... o único Pastor que respeito, que guardo com seriedade suas palavras de ensinamento, encorajamento,de exortação, abençoadoras... Pastor, eu sempre acreditei nas coisas que pregava, pois sentia que havia verdade no senhor, eu o enxergava antes de qualquer título, o enxergava como uma pessoa. Uma pessoa linda, sensível, que possuia a capacidade e a simplicidade de com as palavras tocar a alma. E muitas e muitas e muitas vezes... tive minha alma tocada por suas palavras. Eu sou muito grata a Deus por um dia tê-lo conhecido. Hoje, eu não quero pertencer a nenhuma igreja. Não quero ser ou fazer um tipo "crente". Não estou só, me sinto acompanhada. Pois tenho a minha companhia,e sei também que Deus não me abandonou.Desejo muita saúde. Desejo, como um dia o senhor me ensinou, que nunca desistados seus sonhos!
Com carinho e um cordial abraço."

Paz.
Fico feliz por sua carta, fico feliz por seu contato.
Nas próximas linhas gastarei um tempo para nos falarmos, tanto da paz, quanto da graça!
Beijos no coração.

Um comentário:

Vallery Barros disse...

Interessante como o tempo passa mas o sentimento, quando de Deus, permanece.
Hoje, quando buscava por notícias do Pastor Wellison me deparei com este texto, escrito por mim. Me lembro bem da ocasião. Estava bastante emocionada. Então, hoje, revivi a mesma emoção. O tempo passou, mas o amor de Deus, o amor de uma ovelha ao seu pastor não retrocedeu um milímetro sequer. Quantas saudades... Naquele tempo, quando estávamos todos juntos, eu me servia de "pão", do Pão da Vida. Quanta falta faz...